segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Ausência.



Acordei cedo, meu amor me visitou em sonho,
meu levantar foi dolorido,
nada em volta fez sentido,
me fiz deprimido num pesado ar tristonho.


Acordei cedo, ah, quem me dera não acordar,
a realidade não é um sonho,
é um tenebroso pesadelo medonho,
por favor, quero voltar a sonhar.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. muito bom este seu blog! parabéns e sucesso...estes poemas são realmente muito inspirados. que Deus continue te abençoando ricamente. um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir